O que é, e como funciona a mamoplastia de aumento? Num mundo cada vez mais preocupado com o bem-estar e o equilíbrio estético, a insatisfação com o tamanho dos seios pode trazer diversos efeitos negativos na vida de uma mulher e de sua auto estima.

Fatores como gravidez e perda de peso também podem afetar o volume dos seios. Quando o tamanho dos seios se torna um incômodo difícil de lidar, o melhor a ser feito é procurar um bom profissional da área: um médico especialista em cirurgia estética.

Se você deseja saber o que é mamoplastia de aumento e como funciona esse procedimento cirúrgico, continue lendo este artigo.

O que é mamoplastia de aumento?

A mamoplastia de aumento é uma intervenção cirúrgica indicada para aumento do volume dos seios. Este procedimento também é indicado em casos de mastectomia (cirurgia de remoção da mama em casos de câncer). A mamoplastia de aumento pode corrigir ptoses leves e trazer um aspecto de firmeza maior aos seios.

Toda mulher saudável pode fazer este procedimento, no entanto é aconselhável pesquisar sobre o assunto e estar certa da necessidade da cirurgia.

Como funciona a mamoplastia de aumento?

Após encontrar um médico com boas referências, o início do processo de aumento das mamas será iniciado. Em conjunto, será estudado o caso da paciente e o objetivo a ser alcançado. Deve ser levado em consideração que as ma

mas não ficarão perfeitas, portanto mantenha uma visão realista do tratamento e do resultado. O tipo ideal de prótese será discutido, assim como o formato e o tamanho dos seios que se pretende obter. Tudo isso será bem planejado e simulado diversas vezes através de programas virtuais, com o intuito de se aproximar ao máximo do pretendido pela paciente, evitando que futuramente, outras intervenções cirúrgicas sejam necessárias por causa de insatisfação com o tamanho.

A técnica cirúrgica utilizada e o tipo de anestesia também serão decididos com a paciente.

Existem 3 tipos de incisões diferentes para o implante da prótese mamária:

  • Axilar – através da axila
  • Submamária – no sulco da mama
  • Periareolar – ao redor da aréola

Período de recuperação

Após a cirurgia, a paciente ficará internada em até 24 horas. Por volta de 2 dias, o dreno é retirado. Hematomas podem se formar nas mamas, e será necessário utilizar o sutiã cirúrgico para modelar e firmar os seios. A paciente deverá se abster de trabalhos que necessitem muito esforço por um mês. O resultado definitivo se mostrará a partir de 6 meses, quando há a cicatrização completa do procedimento.
Mais informações

Algumas raras complicações podem surgir após o procedimento cirúrgico, como a contratura capsular. Esse fenômeno ocorre durante a cicatrização da cirurgia, em que o corpo estranha a prótese e começa a criar uma cápsula em torno dela. Isso pode causar deformidade e endurecimento das mamas, além de causar desconforto e até dor.

Os riscos de contratura capsular podem ser minimizados ao optar por próteses mamárias texturizadas. O melhor a ser feito é o acompanhamento médico rotineiro na evolução da cicatrização